ACABOU!



 
O governo do senhor Fernando Pimentel acabou. Aliás, há muito a insatisfação geral dos mineiros é sentida na capital e nas demais cidades do interior. E nunca, em tempo algum, a terra dos inconfidentes tinha visto algo igual, com o desespero tomando conta da população, principalmente de famílias inteiras de servidores públicos civis e militares.

Nas rodas de amigos, profissionais liberais, empresários, trabalhadores e cidadãos comuns, a conversa gira em torno do absurdo que é suportar tudo o que os mineiros estão suportando, sem reagir, sem sair às ruas contra um governo inoperante e desalinhado com o restante da Federação. Aqui, atualmente, não se constrói mais nada, nem escolas, hospitais ou estradas; não se pagam salários nem fornecedores, tempestivamente; não se fala a verdade, mas a mentira típica da politicagem; não se repassam para os municípios as verbas úteis, necessárias e emergenciais; não se aplica a isonomia de tratamento, mas o privilégio diferenciado do status oficial; não se atrasam remunerações da cúpula do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, mas parcela-se e reparcela-se o salário do servidor comum, ativo ou aposentado; e não se cometem injustiças com os apadrinhados, aboletados no poder, mas com o povo, esse mesmo que paga impostos e recebe migalhas.

A mudança no Executivo e no Legislativo tem de ser ampla, geral e irrestrita. O compadrio, a leniência, a subserviência e a omissão desses Poderes não podem ser tolerados sob hipótese alguma. Ninguém desse contingente merece o voto do eleitor mineiro. Outros candidatos hão de surgir, cujas fichas limpas sejam inspiração para o povo. Novos políticos hão de mostrar competência para administrar e legislar. Luzes hão de brilhar no horizonte de Minas Gerais. E o voto será o caminho para as mudanças que os mineiros procuram.

A debilidade do Estado, nas esferas municipal, estadual e federal, é sintomática. Entretanto, em Minas Gerais, o desacerto atingiu índices alarmantes, tamanha a estultice praticada pela administração torta, dissonante e totalmente afastada dos interesses da população.

Diante do caos consumado, o aviso prévio é para ser cumprido nas urnas, com escolha detalhista e minuciosa, com pesquisa e inventário do nome do candidato, com investigação criteriosa sobre o passado e o presente do político que quer ser eleito ou reeleito, e com valorização do voto consciente e inegociável, que sirva de instrumento de mudança política e social. E, por fim, é importante que o eleitor procure se informar a respeito das ideias do partido político ao qual seu candidato está filiado, pois a ideologia e os propósitos partidários estão ligados ao que o candidato escolhido realizará se for eleito.

Esse governo acabou! Em todos os sentidos, acabou de forma triste e lamentável. E que saibamos escolher melhor da próxima vez, para o bem da cidadania mineira.

Wilson Campos (Advogado/Presidente da Comissão de Defesa da Cidadania e dos Interesses Coletivos da Sociedade, da OAB/MG).

(Este artigo mereceu publicação do jornal O TEMPO, edição de domingo, 22 de julho de 2018, pág. 17).



Comentários

  1. Mais uma vez cumprimento-o pelo excelente artigo publicado hoje no O Tempo.Torço para que suas previsões estejam certas e o Mineiro saiba votar bem nas próximas eleições.
    Atenciosamente
    Marco Antônio Soares

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo. Excelente o artigo. O sacrifício em Minas tem sido do povo, dos empresários, dos contribuintes. O governo estadual é péssimo, o Legislativo pior ainda e o Judiciário acompanha os dois na mesma cantilena. A corda e a caçamba. Parabéns pelo artigo Dr. Wilson. Muito bom e esclarecedor para todos os mineiros. Saudades dos políticos mineiros de antes, que nos honravam e eram reconhecidos como homens públicos de verdade em Minas e no Brasil. Laerte G. B. Andrade, empresário e construtor.

    ResponderExcluir
  3. Vera Lúcia M. de O. R.1 de agosto de 2018 17:22

    Melhor impossível. Artigo de primeiríssima linha e com grande senso de civismo.
    O Brasil precisa mudar. Já. Coitados dos municípios, dos servidores e do povo mineiro. Coitados de todos nós. Vamos voltar direito meu povo, antes que acabem conosco. VOTAR CERTO!!!
    Parabéns doutor Wilson Campos. Abraço. Vera Lúcia M. de O. R.

    ResponderExcluir
  4. Dr. Wilson, é impressionante que todas as ações propostas contra o Pimentel foram arquivadas. Isto nos leva à conclusão lógica de que o nosso judiciário está envolvido nessa teia de corrupção montada pelo PT. E sendo isso confirmado, a nossa saída tem que ser o aeroporto, se não formos presos "por alguma coisa". Um abraço. Salvador.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas